EFEITOS COLATERAIS

Quarta-feira, Julho 21, 2004

falta de magnésico enfraquece pessoas
Uma deficiência de magnésio pode fazer algumas pessoas cansarem-se depressa durante atividades físicas, de acordo com uma nova pesquisa. Um estudo feito com mulheres revelou que baixos níveis de magnésio aumentaram a necessidade dos corpos das mulheres por oxigênio durante exercício. Isto, em troca, poderia fazer músculos precisar de mais energia e assim se cansar mais depressa.

A entrada de magnésio adequada (400 miligramas por dia para mulheres, 333 miligramas por dia para homens) pode fazer alguém ficar mais jovem. Mas atenção: se você sofrer freqüentemente de fadiga, consulte o seu médico.


Terça-feira, Julho 20, 2004

Leite faz mal a 35 milhões no país
Aproximadamente 35 milhões de brasileiros adultos não conseguem digerir a lactose, o açúcar do leite. Os sintomas são dores abdominais, flatulência e diarréias. A lactose não digerida é fermentada, produzindo ácido lácteo. A solução é usar cápsulas com lactase, enzima que digere a lactose, como o Lacdose. "Assim, o açúcar do leite pode ser absorvido pelo organismo", explica a nutricionista Cristiana Bezerra.

Leitura on-line AQUI


Domingo, Julho 11, 2004

medicina
folha de graviola cura câncer?

O e-mail original é da ex-deputada Moema Saothiago. que foi representante cearense junto à Câmara Federal. Ela escreveu para o físico Jorge Gadelha e este me repassou o e-mail que faço questão de ressaltar: pode ser mais um spam, mas como daríamos tudo para fosse verdade:

"Segundo Evandro Romualdo, um amigo lhe confidenciou a seguinte história: que sua esposa após descobrir um câncer no seio que chegou a se espalhar pelo seu corpo, estava praticamente com os dias de sua vida contados. Foi então, que ele descobriu uma publicaão sobre o chá de graviola. A notícia estava em um site e o título do artigo é ......"CANCER MAGIC BULLET. DISCOVERED, but drug giants hushes it up!- 10,000 times stronger than chemotherapy with no adverse side effects..... Na reportagem eles citam o quanto o extracto da graviola é 10.000 vezes mais forte do que a quimioterapia por drogas, e sem efeitos colaterais. Citam também a árvore como sendo encontrada na floresta Amazônica. Enfim, a esposa dele também tomou o chá e em dois meses não tinha mais nenhuma seqüela ou ferida. Hoje está viva e saudável!"


Consultas:
American College for the Advancement in Medicine: www.acam.org
American Academy of Environmental Medicine www.aaem.com
International College of Intergrative Medicine www.icimed.com
Meridian Valley Laboratory www.meridianvalleylab.com
Tahoma Clinic and Dispensary www.tahoma-clinic.com


Sábado, Julho 10, 2004

rir é melhor que remédio
a máfia de branco

1. O dono do hospital encontra o cirurgião-chefe:
- Temos que operar imediatamente o paciente do 325.
- O que ele tem?
- Muito dinheiro.

2. O dono do hospital pergunta ao médico:
- E aí, que tal o paciente do 101?
- Bem administrado, pode render uns 15 mil por mês.

3.Enquanto isso no consultório médico:
- Doutor, bem que o senhor me disse que em menos de dois meses eu estaria andando a pé por aí. É o que eu estou fazendo. Pra pagar a sua conta, tive de vender os meus dois carros e as bicicletas dos meninos.


Terça-feira, Julho 06, 2004

Tomar remédios como aspirina
não deve se tornar um hábito


Mary Duenwald

Todo mundo sente dor, de vez em quando. Nessas horas, a maior parte das pessoas usa um de três remédios disponíveis nas farmácias: paracetamol (Tylenol), ibuprofeno (Motrin ou Advil) e aspirina.

Esses analgésicos são as drogas mais vendidas dentre as que não requerem apresentação de receita médica. Um de cada cinco americanos toma um desses analgésicos ao menos uma vez por semana. De acordo com ACNielsen, no ano passado suas vendas nos EUA foram de US$ 3,2 bilhões (em torno de R$ 9,6 bilhões).

As pessoas tomam analgésicos não só para dor de cabeça, mas para artrite, febre e dor nas costas, entre outros males, e acham que sabem o que estão fazendo.

De acordo com uma pesquisa, somente um terço das pessoas que tomam analgésicos se preocupa em ler as orientações do rótulo; 64% disseram que não se preocupavam com os efeitos colaterais.

Entretanto, muitos médicos consideram esse nível de confiança alarmante. Aspirina e outros antiinflamatórios podem causar úlceras, aumentar a pressão sangüínea e causar cicatrizes no esôfago, enquanto o paracetamol, em quantidades exageradas, pode danificar o fígado.

Aqueles que tomam doses pequenas diárias de aspirina para prevenir ataques cardíacos devem tomar cuidado especial ao tomarem mais analgésicos, que podem, em alguns casos, causar efeitos colaterais ou interferir com os efeitos da aspirina, dizem os médicos.


Home